3501-8633

1/6

“O advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei”,

                                  Ilustra o artigo 133 da Constituição Federal de 1988 que:

 

 

Advogados no Morumbi

                                  Desta forma reconhece-se o exercício desta profissão como fundamental para a prestação jurisdicional.

 

                            A Carta Magna consagrou ao advogado um caráter essencial na dinâmica judiciária, sendo ele o elo entre o cidadão e o efetivo acesso à justiça, com base nos fundamentos constitucionais do direito de defesa, do contraditório e do devido processo legal.

                               

                            Ao postular em nome do cidadão, o advogado não exerce apenas uma atividade profissional. A atuação de forma independente e desvinculada dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário tem o nobre papel de contribuir com a manutenção e fortalecimento do Estado Democrático de Direito.

 

                 Nesta linha, o Estatuto da Advocacia e da Ordem dos Advogados do Brasil (Lei 8.906/1994) reforça a indispensabilidade do advogado e a função social que exerce, conforme previsão do artigo 2º, caput, e parágrafos 1º e 2º, que afirmam:

Art. 2º. O advogado é indispensável à administração da Justiça.

 

§ 1º. No seu ministério privado, o advogado presta serviço público e exerce função social.

 

§ 2º. No processo judicial, o advogado contribui na postulação de decisão favorável ao seu constituinte, ao convencimento do julgador, e seus atos constituem múnus público.

                                 Assim, foi atribuído ao exercício da advocacia um caráter de serviço público, mesmo quando exercido em seu ministério privado. Significa dizer que a atividade prestada pelo advogado não interessa de forma restrita às partes de um determinado processo ou procedimento. O seu alcance é muito maior e atinge toda a sociedade.

 

                          

                           Observa-se que a vital importância da advocacia é reconhecida desde 1828 quando D. Pedro I criou o primeiro curso de direito do Brasil através de um decreto, curso este que era ministrado na Faculdade de Direito de São Paulo. A partir daquela época a homenagem aos profissionais da advocacia começou a ser comemorada no dia 11 de agosto.   

Visite

Av. Dr. Guilherme Dumont Vilares, 566 - São Paulo/SP

Ligue

F: +55 11 3501-8633 

  • Facebook Limpa

Advogados do Morumbi © 2015